[10 séries para 2020] Breaking Bad: a série que me fez torcer pelos vilões

Oies Bookaholics!

Quando eu comecei a montar a lista com as 10 séries para 2020 jamais pensei que colocaria na lista Breaking Bad, ou melhor, jamais pensei que um dia fosse assistir à essa série. Para minha surpresa não só assisti e viciei tanto que não conseguia parar até finalizá-la.

6e565467fb3a2c88b72f5430120e5168

Bryan Cranston, premiado com o Emmy®, é a estrela da série no papel de Walter White, um professor de química que leva uma vida difícil e luta para pagar as contas sustentando a esposa (Anna Gunn) e o filho, que tem dificuldades físicas (RJ Mitte). Sua vida inteira muda diante de um diagnóstico perturbador: câncer do pulmão sem possibilidade de cura. Com poucos anos de vida e nada mais a perder, Walter usa seus conhecimentos de química para fazer e vender metanfetamina com um dos seus ex-alunos (Aaron Paul). Seus negócios crescem e as mentiras também, mas nada detém Walter em sua missão de assegurar o futuro da família após a sua morte, mesmo que ele tenha que arriscar a vida da família toda.

Eu queria assistir à alguma série mais antiga e zapeando pela Netflix arrisquei assistindo o primeiro episódio e segui até o final da 5ª e última temporada, além do filme spin-off que saiu no ano passado. Por mais que séries muito violentas não sejam as minhas preferidas o roteiro de Vince Gilligan me deixou fissurada e eu queria saber o desfecho da trama.

Eu pelo menos torcia muito pelos protagonistas Walt e Jesse, o que me deixou com alguns conflitos éticos, afinal eles produziam e distribuíam metanfetamina, além dos demais crimes para manter o negócio. O mais interessante foi que a série foi pensada dessa maneira: nos fazer torcer pelos “vilões”, na verdade aqui essa polaridade não funciona bem, já que os personagens são constituídos a partir de várias camadas e é muito difícil julgá-los somente pela dicotomia certo x errado.

Isso se deu muito no princípio pelo personagem Walt, um homem de 50 anos que descobre que tem câncer. Mas não é apenas isso, Walt é professor de química no ensino médio, tem um filho adolescente com um nível leve de paralisia (assim como o ator que o interpreta) e sua esposa está grávida. Preocupado com o sustendo da família após sua morte, Walt decide produzir a droga tanto para pagar o tratamento do seu câncer, como para garantir uma vida tranquila para os filhos e a esposa, fornecendo dinheiro suficiente para o pagamento da hipoteca da casa, faculdade e as despesas para a sobrevivência da família. Walt vê esse empreendimento muito vantajoso, mesmo que seu cunhado trabalhe no departamento de narcóticos da polícia e ele tenha que esconder de sua família as suas novas práticas.

Uma curiosidade é que a própria expressão “breaking bad” em inglês significa “chutar o balde”, de grosso modo, mas também referência à uma pessoa que se torna má, ou agressiva, e até mesmo alguém se volte às práticas criminosas o que corresponde totalmente essa mudança de vida de Walt. Jesse pelo contrário é um ex-aluno de Walt e digamos que vive a vida adoidado e metido em diversas “celebrações da vida”. Ele é viciado em drogas, não tem nenhuma responsabilidade, nem se importa em ter um emprego fixo e uma carreira, ele mantém uma relação muito problemática com os pais que não aguentavam mais os problemas que o filho causava e continua causando.

Breaking Bad se desenvolve muito pela relação entre Walt e Jesse, e essa relação é permeada por muitos altos e baixos, não só pelas suas diferenças entre os dois, o que muitas vezes torna diversas cenas hilárias, mas principalmente pelas situações perigosas em que eles se envolvem quando começam a produzir metanfetamina. Esse ponto é um prato cheio para os fãs de muita ação porque tem de tudo relacionado ao tráfico de drogas, não só a polícia, mas também guerra entre gangues, assassinos e o envolvimento com cartéis mexicanos. Por isso aviso: essa é uma série para quem tem muito sangue frio, já que há diversas cenas repletas de violência, sangue esguichando a todo momento e corpos dilacerados sem dó nem piedade, pelo menos eu sou sensível para isso 😉

Como eu disse anteriormente os episódios são super viciantes, têm duração de 40 minutos em média, e são 13 episódios por temporada, a última contou com 16 episódios e episódios um pouco mais longo chegando a quase 1 hora. Uma técnica utilizada em algumas temporadas foi a mostrar um acontecimento e depois voltar para explicar os motivos daquilo, algo muito utilizado em How To Get Away With Murder, além de algumas temporadas terminarem com cliffhangers. Porém, achei que tinha muita trama para pouca temporada, enrolando para resolver alguns pontos que foram iniciados, e a séries às vezes se tornava cansativa.

 

Spoilers

  • Foi chocante ver ao longo da série como Walt e Jesse mudam muito. Jesse se torna cada vez mais angustiado com as mortes em que eles estão envolvidos e quer largar o negócio, enquanto Walt passa a ser cada vez mais cruel: ele vê a namorada de Jesse morrendo durante uma overdose e não ajuda a moça, envenena uma criança, ameaça a esposa Skyler e até foge com a filha ainda bebê. Eu nunca torci tanto para a morte de um personagem como eu torci para o fim do Walt na última temporada.
  • Gus é outro personagem que merece destaque, ele foge dos estereótipos ao manter sua real identidade de bandidão sob fachada. Na verdade ele é extremamente cruel utiliza do seu dinheiro para eliminar todos aqueles que impeçam seus verdadeiros negócios. Porém a cena mais chocante foi a que ele utilizou um estilete para matar um dos seus capangas de forma fria e totalmente inesperada. Seu fim trágico é ainda mais devastador: metade de sua face foi destruída pela bomba que Walt planta para matá-lo.
  • El Camino: a Breaking Bad Movie foi lançado no ano passado, seis anos após o término da série, e conta a história do desfecho de Jesse. O filme faz flashbacks do período em que Jesse foi mantido em cativeiro por uma gangue para produzir metanfetamina por culpa de Walt que o entrega e como ele conseguiu fugir de lá, também com a ajuda de Walt. Eu acho que o filme foi necessário já que várias perguntas sobre esse personagem tinham ficado em aberto, e melhor ainda que eu não precisei esperar 6 anos para saber 😉
  • Better Call Saul é uma série spin-off sobre o advogado não convencional Saul Goodman anos antes de ser contratado por Walt e Jesse, até o momento tem 5 temporadas, mas não me senti motivada a assistir.

 

Até o próximo post.

 

Redes sociais *Skoob/ *Goodreads/ *Instagram/ *Facebook/ * Filmow

 

 

 

 

 

5 Comentários

  1. Olá!

    Também assisti BB depois de um tempo e me fissurei, como você disse.

    Essa transformação dos personagens também de deixou pasma, ainda mais depois que li sobre a teoria das cores em relação aos episódios (cada cena fala também pelas cores que a compõe).

    Estou acompanhando a Better Call Saul, é uma pegada totalmente diferente do Saul que conhecemos em BB, é bem mais sério e com dilemas profissionais e sociais. Tenho Gostado.

    Até mais. 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Samantha, caramba fiquei curiosa com essa teoria das cores, se achar o link deixa aqui, por favor! 😉 Humm quem sabe dou uma chance para Better Call Saul, obrigada pela indicação!
      Bjos

      Curtir

  2. Já tinha ouvido falar sobre a série, mas nunca tinha pensado em assistí-la (até agora).

    Os spoilers me deixaram especialmente curiosa kkkk.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Dani! Ah fico feliz que vc tenha gostado da indicação, e depois que assistir me diga se gostou, viu? Haha

      Curtido por 1 pessoa

  3. […] prioritárias para esse ano e resolvi então começar com algumas, mas a que de fato me prendeu foi Breaking Bad. Outras novas séries que assisti foram Boneca Russa (que não curti muito porque não sou fã de […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: