Resenha | O Iluminado, de Stephen King

Oies Bookaholics!

Pelo quarto ano consecutivo eu sigo com a tradição de ler Stephen King. E o livro escolhido da vez foi o clássico O Iluminado.

Compre na Amazon

4 ★

The Shining – Tradução: Betty Ramos de Albuquerque – Suma – 1997 – 582 Páginas

O lugar perfeito para recomeçar”, é o que pensa Jack Torrance ao ser contratado como zelador para o inverno. Hora de deixar para trás o alcoolismo, os acessos de fúria, os repetidos fracassos. Isolado pela neve com a esposa e o filho, tudo o que Jack deseja é um pouco de paz para se dedicar à escrita. Mas, conforme o inverno se aprofunda, o local paradisíaco começa a parecer cada vez mais remoto… e mais sinistro. Forças malignas habitam o Overlook, e tentam se apoderar de Danny Torrance, um garotinho com grandes poderes sobrenaturais. Possuir o menino, no entanto, se mostra mais difícil do que esperado. Então os espíritos resolvem se aproveitar das fraquezas do pai…

Por mais que este fosse um livro repleto de elementos de terror/horror/mistério/drama eu não senti medo durante a leitura. Na verdade o que me deixou mais angustiada foi lidar com o comportamento humano. E acho que por isso que Misery ainda é meu livro favorito do S. King.

Em O Iluminado acompanhamos uma família que vai passar o inverno num hotel. O pai Jack vem enfrentando diversos problemas, principalmente ligados à bebida. Depois que perde seu emprego como professor, um amigo consegue uma vaga para que ele vá trabalhar como zelador num hotel isolado nas montanhas. Nesse período, o hotel Overlook está fechado para hóspedes e somente Jack com a esposa Wendy e o filho Danny vão permanecer nesse local sinistro.

Wendy tem muito ciúmes da relação do marido com o filho, ainda mais depois de certos episódios em que Jack explodiu e mesmo assim o filho o vê como um herói. Acontece que o pequeno Danny de 5 anos é um iluminado. O garoto tem o poder de ler a mente das outras pessoas, e ainda, o seu amigo imaginário Tony lhe mostra acontecimentos do passado e do futuro. O garoto fica cada vez mais perturbado, já que o Overlook parece carregar diversos mistérios nos seus corredores e instalações.

Com uma narrativa em terceira pessoa, o leitor acompanha os acontecimentos por meio de uma narrador fiel, se podemos considerá-lo assim. Ainda, há o real pensamento dos personagens intercalando a narrativa. Esse recurso narrativo faz com que nós conheçamos a natureza de Jack, principalmente, uma vez que suas ações já são problemáticas antes da chegada no hotel.

Acho que o final do livro é muito arrastado, e o autor parece exagerar nas descrições e acontecimentos de apenas dois dias que possuem mais de 100 páginas (na minha edição), o que tornou a narrativa mais cansativa no desfecho. 

São temas recorrentes, as relações familiares, ainda mais quando entram em jogo alcoolismo e violência doméstica. Para mim, esses sim são mais perturbadores que fantasmas ou espíritos malignos.

Já leu O Iluminado, me diga nos comentários!

Até o próximo post.

Compre na Amazon, utilizando este link você não paga nada a mais e eu recebo uma pequena comissão para continuar meu trabalho.

Redes sociais *Skoob/ *Goodreads/ *Instagram/ *Facebook/ * Filmow

3 Comentários

  1. Ainda não li, mas esse é mais um pra minha lista. Já quero!♥

    Curtir

  2. Flavia Miss Biblioteca · · Responder

    Adoro resenhas sinceras! Eu ainda tô criando coragem pra ler king…
    Bjks

    Curtir

    1. Hahaha sinceridade é essencial para mim! Leia King sim, mas recomendo Misery é muito melhor! ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: