[10 séries para 2019] This is us: perfeita para os apaixonados por um bom drama

Oies Bookaholics!

Consegui assistir mais uma das 10 séries para assistir em 2019 e posso dizer que de todas que estavam na lista essa foi a que mais me abalou e me deixou vidrada. This is us me conquistou desde o primeiro episódio, e era impossível parar de assistir. A série norte-americana foi criada por Dan Fogelman e desde 2016 tem chamado a atenção e conquistado muitos fãs, por isso eu estava com muito receio de assistir, não sei vocês, mas quando eu vejo tantas pessoas falando tão bem de uma coisa eu fico desconfiada e espero um tempo para não ser tão influenciada, rs.

Mas adianto: se você não assistiu ainda, assista, e se prepare porque não dá vontade de parar enquanto não termina! 

Segundo o Adoro Cinema:

This Is Us quebrou recordes de audiência antes mesmo da sua estreia. O primeiro trailer foi o mais assistido das estreias de 2016-17, chegando a ser visualizado mais de 6 milhões de vezes no YouTube em menos de duas semanas. A primeira temporada também se destacou entre as séries novatas com expressivos números de audiência, e novos recordes a cada semana.

This Is Us - Season 3

Centrada em torno de personagens que compartilham o mesmo aniversário, a história segue várias décadas da vida de Jack e Rebecca Pearson (Milo Ventimiglia e Mandy Moore). Quando a trama se desenrola, atravessa inúmeras linhas de tempo e entrelaça as histórias de pessoas cujas vidas se conectam de maneiras inesperadas. Cheio de memoráveis performances de seu elenco aclamado, This Is Us é um drama inteligente e intrigante, também com Sterling K. Brown, Chrissy Metz e Justin Hartley.

O que eu mais ouvia era que This is us era para chorar, confesso que depois que assisti as 3 temporadas disponíveis eu quase fui às lágrimas em apenas 3 episódios hahaha. O episódio piloto me tocou muito e vi que realmente essa série tinha algo de especial, já que eu demoro para sentir empatia ou me entreter em tramas. Como eu mencionei anteriormente, eu fiquei tão vidrada que cheguei a assistir cada temporada em apenas um final de semana, e estamos falando de 18 episódios com aproximadamente 42 minutos, isso equivale a quase 38 horas! No último final de semana eu deixei tudo de lado para assistir à terceira temporada, e acho que isso só tinha acontecido comigo na época em que eu assistia One Tree Hill.

O formato da série foi um diferencial que conseguiu me deixar presa à narrativa, isso porque a série mescla diferentes períodos da vida da família Pearson, ou seja, a montagem não fixa somente em determinado período, mas encaixa diferentes cenas que acabam explicando os acontecimentos dos personagens no presente e futuro. Além disso, alguns acontecimentos são jogados e ficam sem explicação por um tempo o que nos deixa mais curiosos para entender o quê e como determinado fato aconteceu.

Como eu disse, essa é uma série para os fãs de drama. Eu particularmente gosto dessa abordagem, principalmente quando é bem feita e engloba temática muito problemáticas e em This is us é um prato cheio: gordofobia e a relação com o corpo, racismo, adoção, alcoolismo e dependência química, doenças incuráveis, luto, depressão, violência doméstica, sexualidade e muito mais. Para isso, a série não tem preguiça em desenvolver bem a fundo esses dramas em diferentes personagens, e são muitos personagens. Nesse sentido, foi uma surpresa ver o Brian Tyree Henry cantando divinamente num episódio,  isso porque em Atlanta ele interpreta um rapper e eu não tinha noção da carreira dele como cantor. Aproveito para destacar a trilha sonora da série, que gente, só amor! ❤

E o que sustenta todo esse drama são as atuações impecáveis dos atores, e que elenco incrível com os meus já conhecidos Milo Ventimiglia (Gilmore Girls) e Mandy Moore (Um amor para recordar) como Jack e Rebecca, e fiquei surpreendida principalmente com Sterling K. Brown (Randall) e Chrissy Metz (Kate). Mas seria injusto não falar dos demais personagens e atores que interpretam os filhos na fase da infância e adolescência. Por isso a série é frequentemente indicada ao Emmy, em 2017, o ator Sterling K. Brown tornou-se o primeiro ator negro a vencer o prêmio em 19 anos!

As duas primeiras temporadas estão disponíveis na Amazon Prime Video, e a quarta temporada teve estreia no Brasil recentemente, mas aparentemente está sendo disponibilizado um episódio por semana. Fora isso, This is us tem contrato até a sexta temporada, ou seja, ainda vamos nos emocionar muito.

 

Spoilers!!!

É impossível não falar dos detalhes dessa série, porque tem tanta coisa e tantas reviravoltas que e acaba com a gente.

A morte de Jack: Logo nos primeiros episódios é revelado que Jack morre, o que me deixou muito triste e curiosa, já que os personagens falam muito dessa perda, mas não explicam sobre. No final da primeira temporada a gente pensa que seria algo relacionado com algum trânsito de carro, mas não, só é revelado na metade da segunda temporada e é simplesmente devastador. E foi aí que meus olhos marejaram, foram 2 episódios explicando o incêndio na casa, só que a música escolhida para iniciar esse sofrimento foi uma das minhas música favorita: To build a home (The Cinematic Orchestra). ❤

Rebecca esconder quem era o pai biológico de Randall: isso desolou tanto o Randall e eu fiquei com o coração partido, principalmente porque mostra a história de William e os motivos que o fizeram tomar a decisão de abandonar o filho recém-nascido no posto dos bombeiros.

Rebecca se casar com o melhor amigo de Jack: no mesmo episódio que revela que Jack morreu mostra que Rebecca se casa com Miguel, o melhor amigo de Jack. Eu fiquei tipo: ué?!! Acho que por conta das outras tramas o assunto não é muito abordado, mas na terceira temporada vai mostrando como os dois se aproximaram e de como Miguel se sente por não ser muito aceito pelos enteados.

A obesidade de Kate:  juro que em muitos episódios em que a Kate apareceria eu já ficava mal. A atriz que interpreta a personagem é incrível em conseguir transmitir tão bem o que Kate sente por ser obesa, em como sua vida parou tanto e ela ficou à sombra do irmão gêmeo Kevin. O episódio em que a família vai ao clube público para nadar na piscina é desolador em ver uma criança sofrendo por ser igual às demais crianças. Além disso, a relação entre Kate e Jack é linda, e ele faz de tudo para não vê-la mal por conta do peso. Mas a relação de Kate com Rebecca é cheia de conflitos, até mesmo na vida adulta, mas piora muito após Jack morrer e ela se tornar bem insuportável. Mas, com a chegada de Toby a vida de Kate muda radicalmente e ela desperta a fazer outras coisas, como investir na carreira de cantora que ela deixou para trás devido a morte do pai.

O alcoolismo de Kevin: preciso confessar que esse é o personagem que menos gosto, até que na vida adulta ele é menos pior, mas a maioria das cenas dele criança e adolescente ele é insuportável. Ele quer ser o centro das atenções, não por acaso ele segue na profissão de ator, hahaha. Ele cresceu achando que precisava disputar a atenção com uma irmã gêmea obesa e um irmão adotado negro e como não explica como ele fica após a morte de Jack não dá para acreditar nessa repentina internação numa clínica de reabilitação. Ainda bem que isso é melhor explorado na segunda temporada, até mesmo o luto da família com a perda do pai e marido.

O egocentrismo de Randall: de longe e disparado Randall é o meu personagem preferido da série! O ator é incrivelmente foda e chora em todos os episódios, rs. Bom, além dos atores que interpretam quando ele é criança e adolescente, a busca pelos pais biológicos e sua formação numa família branca. Na primeira temporada quando ele tem um surto nervoso eu me senti chocada no chão com ele e com o coração partido e sim, foi mais um dos momentos em que eu fiquei bem tentada. Mas, na terceira temporada Randall está impossível, nas temporadas passadas já mostrava as suas ações sem considerar muito a opinião de Beth, como levar o pai biológico para sua casa, hospedar Kevin, adotar uma criança, largar o emprego, comprar o prédio em que o pai morou etc. Mas quando ele se candidata ao cargo de vereador eu pensei: vai dar merda, e assim foi. E com o episódio mais dedicado ao passado de Beth entendemos que o relacionamento dos dois está longe de ser perfeito, já que é sempre Beth que precisa abrir mão de seus projetos para dar suporte a tudo que Randall quer, mas apesar das tretas intensas eles conseguem achar uma solução, e por isso Randall e Beth são o meu casal! ❤

O irmão de Jack não morreu na guerra: Jack é muito traumatizado quando volta da guerra no Vietnã e nem gosta de falar no assunto. Aos poucos é revelado que ele tem um irmão que morreu na guerra, mas quando Kevin vai procurar saber da história do pai descobre que na verdade o tio está vivo. Nick explica como o desentendimento que teve com Jack, que como irmão mais velho que sempre cuidou de Nick se voluntaria a ir ao Vietnã ajudar Nick. Claro que para criar todo essa relação a série mostrou o relacionamento dos dois enquanto criança com um pai alcoólatra que batia na esposa, o que somou para o alcoolismo de Jack também.

Acho que eu admiro na série foi isso: criar personagens que podem até parecer perfeitos num primeiro momento, mas que também cometem erros e muitas falhas, Jack não pode ter apenas a imagem de homem perfeito, é colocado a questão do alcoolismo e como ele não apoia a carreira de cantora de Rebecca. O egocentrismo de Randall como eu mencionei anteriormente, Kevin ser um pé no saco no passado e cometer diversos erros no presente, principalmente em relação aos relacionamentos amorosos. Por conta dos traumas do passado tinha hora que eu não aguentava mais ver Kate maltratar Toby e como o cara nunca desistia dela, a ponto de parar de tomar antidepressivos para ajudar na fertilização, já os dois queriam muito um filho.

Por ser uma série que trata muito de família é impossível não se sentir próximo de algumas das situações representadas. Principalmente porque mostra muito diferentes relacionamentos entre pais e filhos e como impacta na formação e desenvolvimento dos adultos.

This is us se tornou uma das minhas séries favoritas da vida! ❤ Muita coisa promete nas próximas temporadas, e conforme elas forem lançadas integralmente vou compartilhando com vocês as minhas impressões.

Se você já assistiu This is us me contem nos comentários o que acharam 😉

 

Até o próximo post!

Redes sociais *Skoob/ *Goodreads/ *Instagram/ *Facebook/ * Filmow

6 Comentários

  1. Também me apaixonei! ❤ Assisti às 3 temporadas no mês passado MUITO rápido. É o tipo de série que eu adoro, achei as ideias dos flashbacks sensacional porque permite tanta história. Também ouvi que é pra chorar em todo episódio e, eu que sou chorona, achei que ia ser assim mesmo, mas só chorei em dois. Hahaha Ah, e também me surpreendi com a voz linda do Brian Tyree Henry!

    Beijo,
    Brenda
    https://sobrelivrosetraducoes.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies! Brenda, eu jurava que levaria uma eternidade para assistir tudo, mas eu nem tinha vontade de sair de casa só pra continuar envolvida na trama até acabar! ❤ Ah, pensei que fosse a única controlada em relação ao choro, rs. E sim, até sumiu a imagem dele como rapper em Atlanta! Bjos

      Curtir

  2. Fiquei com vontade de assistir. Obrigada

    Curtido por 1 pessoa

  3. Quero Assistir This is us. Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    1. É maravilhosa e super viciante! ❤ Bjos

      Curtir

  4. […] This is us está atualmente na 4ª temporada, que deverá se estender até o fevereiro de 2020, mas eu fiz post sobre as três primeiras temporadas no post: [10 séries para 2019] This is us: perfeita para os apaixonados por um bom drama. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: