Filmes e Séries de Setembro 2019 | Black-ish, This is us e 5 filmes assistidos

Oies Bookaholics!

Filmes e Séries Ago (1).png

 

Séries

Continuei assistindo a Black-ish e estou finalizando a 4ª temporada! Espero que até o final do mês de outubro consiga baixar e assistir tudo para falar sobre, tem sido muito difícil encontrar os episódios disponíveis 😦

 

black-ish.jpg

 

Como não estava conseguindo assistir ao episódios de Black-ish comecei a assistir outra série que estava na minha listinha de séries para 2019: This is us porque agora assino o Amazon Prime e a série está disponível no Prime Video ❤ Gente, estou tentando economizar para não assistir tudo de uma vez, mas é bem difícil, confesso. Para quem é fã de vários drama, essa série é um prato cheio. E aquela coisa de costume: assim que assistir a todas as temporadas eu faço post sobre! 😉

this-is-us.jpg

 

Filmes

Apenas o último filme assistido não foi por indicação das matérias da faculdade…

em nome do paiEm nome do pai (Dir. Jim Sheridan, 1993) – ★★★★

Em 1974, um atentado a bomba produzido pelo IRA (Exército Republicano Irlandês) mata cinco pessoas num pub de Guilford, arredores de Londres. O filme conta a história real do jovem rebelde irlandês Gerry Conlon, que junto de três amigos, é injustamente preso e condenado pelo crime. Giuseppe Conlon, pai de Gerry, tenta ajudá-lo e também é condenado, mas pede ajuda à advogada Gareth Peirce, que investiga as irregularidades do caso.

Um dos assuntos que tenho estudado nesse semestre é sobre a Irlanda e esse filme pode demonstrar bem como os choques entre as culturas irlandesa e britânica ocorreram, principalmente porque a Inglaterra como colonizadora impunha de força e poder sobre os colonizados. Esse filme mostra de forma bizarra o tratamento que os irlandeses sofriam nas mãos dos ingleses com muitas injustiças e eu fiquei revoltada, mesmo porque o filme é baseado numa história real.

 

hungerFome (Dir. Steve McQueen, 2008) – ★★★★

Durante o ano de 1981, ocorreu um dos mais violentos motins no presídio Maze Prison, na Irlanda do Norte. O evento ganhou proporções alarmantes e no epicentro da rebelião estava o prisioneiro Bobby Sands (Michael Fassbender), que, disposto a levar a mente e o corpo aos limites da capacidade humana, inicia uma greve de fome.

Hunger segue o contexto sócio-histórico do filme mencionado anteriormente, mas aqui o nível de violência física e psicológica de maneira extremamente desumana. Eu tive muita dificuldade em não sentir repulsa diante das cenas, mesmo porque o filme quase não tem diálogos e o telespectador é bombardeado com imagens extremamente fortes. Por ser passar majoritariamente num presídio me fez lembrar muito Carandiru, outro filme que quando eu assisti me deixou extremamente mal. A título de curiosidade, Hunger é dirigido por Steve McQueen, o mesmo diretor de 12 anos de escravidão (2013) e Viúvas (2018), desenvolvendo a trama sob diferentes perspectivas o que acaba sempre gerando algumas reviravoltas no enredo e a própria percepção de quem assiste. É um filme desumano e extremamente violento, e acima de tudo: necessário!

 

genius_t83407.jpg

O mestre dos gênios (Dir. Michael Grandage, 2016) – ★★★★ – Netflix

Biografia de Max Perkins, um dos editores literários mais famosos do mundo. Apostando em jovens talentos, ele descobriu nomes fundamentais da literatura como F. Scott Fitzgerald, Ernest Hemingway e Thomas Wolfe. O filme acompanha a vida pessoal e Perkins e sua relação complicada com os escritores, cujas obras foram fortemente influenciadas pelo trabalho do editor.

Esse filme foi indicado numa disciplina do curso de Editoração e gostei muito, primeiro porque conseguiu amenizar um pouco os outros filmes tão pesados que tinha assistido. Um segundo ponto é porque eu gosto digo repetidas vezes aqui no blog que curto os bastidores de publicação de um livro. Apesar de não conhecer a história de Max Perkins e muito menos os detalhes dos demais autores citados como Ernest Hemingway eu não assisti ao filme como uma biografia, ou seja, não ficar comparando o que era realidade e ficção, mas sim sua temática essencial: a profissão do editor de livros, o que para mim já foi ótimo, além do elenco com atores muito conhecidos e respeitados: Colin Firth, Jude Law e Nicole Kidman.

 

shoptlifers.jpgAssunto de família (Dir. Hirokazu Koreeda, 2018) – ★★★★ – Netflix

 

Depois de uma de suas sessões de furtos, Osamu (Lily Franky) e seu filho se deparam com uma garotinha. A princípio eles relutam em abrigar a menina, mas a esposa de Osamu concorda em cuidar dela depois de saber das dificuldades que enfrenta. Embora a família seja pobre e mal ganhem dinheiro dos pequenos crimes que cometem, eles parecem viver felizes juntos até que um incidente revela segredos escondidos, testando os laços que os unem.

Esse filme foi escolhido para o debate da reunião do grupo de pesquisa que faço parte, mas infelizmente eu fiquei doente e não consegui comparecer à reunião 😦 De qualquer modo: eu queria gritar com a reviravolta que este filme dá! PQP! Além de trazer as comunidades carentes que vivem no Japão, esse filme questiona muito bem o conceito da instituição família. É muito difícil falar sem spoilers, o filme ganhou muita visibilidade após concorrer ao Oscar desse ano na categoria de melhor filme estrangeiro. Eu peço: pelo amor de Deus assistam porque está disponível na Netflix!

 

see-you-yesterday-poster-image-405x600.jpeg A gente se vê ontem (Dir. Stefon Bristol, 2019) – ★★★ – Netflix

Dois adolescentes prodígios constroem uma máquina do tempo para voltar ao passado para salvar o irmão de um deles, que foi morto injustamente por um policial.

Eu não esperava muito desse filme por ser ficção científica e eu não curtir muito o gênero, mas como envolvia a questão racial dentre os seus temas abri uma exceção, rs. Mas o problema é que eu não suportava a protagonista e suas atitudes e sua personalidade! O filme não chega a ter uma hora e meia, e eu precisei assistí-lo em duas vezes para finalizar. Um dos pontos que mais foi a diversidade étnico-racial nos personagens, e uma pequena referência à Kindred – Laços de sangue, de Octavia E. Butler. Vi muitos comentários negativos sobre o final ficar em aberto, mas gostei, acho que combinou muito com a base científica de testes e aprimoramentos que os experimentos necessitam.

 

Conhece alguns dos filmes mencionados? Já assistiu algum? Quer me indicar algum filme? Deixe tudo aqui nos comentários, vou adorar saber! 😉

 

Até o próximo post!

 

Redes sociais *Skoob/ *Goodreads/ *Instagram/ *Facebook/ * Filmow

 

 

 

 

5 Comentários

  1. Oi Camila,
    Bem diversificada sua lista de filmes, hein.
    O mestre dos gênios já estava na lista, mas acrescentei Assunto de família e Fome. Mas te confesso que esse último deverá o ser primeiro, rsrsrss.
    Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Gabriel! Olha, gosto de variar bastante para não enjoar, mesmo que a maioria dos filmes que eu vi neste mês foram “obrigatórios”. Quero muito saber a sua opinião sobre esses filmes, pq olha, são pesados! rs Abraços!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Camila, legal! Assisti o Mestre dos Gênios, gostei. Só mostra como estamos decaindo com o mercado editorial e a demanda por leitura. Escolher editora e processo editorial tem sido algo aterrador hoje em dia. Estou represando livros sem condição de dar vida a eles… Abraços Grata pela postagem.

    Curtir

  3. Oie, tudo bem?
    Não vi nenhuma das obras citadas. 😦
    Mas This Is Us está na minha lista!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Priih! Tudo bem e contigo? 🙂 Eu confesso que estava com receio de assistir This is us de tanto que falavam, mas olha, se vc gosta de drama vai amar essa série! 😉

      Bjos

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: