[10 séries para 2019] Grace and Frankie: idosos protagonistas

Oies Bookaholics!

Grace and Frankie foi a quarta série que assisti para o meu desafio 10 séries para assistir em 2019. Criada por Marta Kauffman e Howard J. Morris, os mesmos criadores de Friends, é dirigida por Tate Taylor e Scott Winant, e teve sua estreia na Netflix em maio de 2015.

Não há spoilers!!!

frankie-and-grace-750x380

“Grace and Frankie” vai mostrar as personagens de Jane e Lily lidando com a etapa final da vida, mas de um jeito que elas não esperavam: seus respectivos maridos anunciam que estão apaixonados um pelo outro e que planejam se casar! A partir disso, as duas vão perceber que terão que contar uma com a outra.

Das séries que pretendia assistir nesse ano, essa foi uma das que eu percebia uma relação amor X ódio, mas comecei a assistir sem muitas expectativas, pensando até mesmo assistir uma temporada por mês, mas quando percebi, estava na quinta e última temporada disponível na Netflix.

Grace and Frankie é  uma série de comédia, estilo este que não é o meu favorito, apesar de vários assuntos dramáticos servirem como ponto de fundo. Os episódios são curtos, um pouco mais de 30 minutos, o que faz com que você fique assistindo um episódio atrás do outro. O que mais me chamou atenção é que tudo gira em torno dos dramas envolvendo idosos, visto que a maior parte de filmes, séries e livros que consumo são voltados para o público jovem (inclui-se aqui Young Adult, New Adult e o início da vida adulta).

Foi muito interessante ver uma nova perspectiva da vida, principalmente porque os questionamentos sobre o fim da vida e até mesmo as dificuldade físicas por conta da idade ganham destaque, chamando a atenção para questões como acessibilidade, tecnologia, por exemplo. Mas a série não tem aquele “apelo” militante para este grupo, muito pelo contrário, além de trazer a comédia para quebrar as tensões, as personagens aqui retratadas são ricas e dispõem de muitos recursos para manter uma vida mais confortável e estável. O que lhes dá mais oportunidades de se arriscar, como abrir seu próprio negócio aos 70 e poucos anos e o ser mulher na velhice. E as atrizes Jane Fonda e Lily Tomlin estão incríveis nos papeis.

netflix-grace-frankie-lily-tomlin-jane-fonda_fixed_large.jpg

Se por um lado temos a necessidade do novo dependência entre Grace e Frankie, que são completamente opostas uma da outra em vários aspectos, o que nos fazer dar razão ora para uma ora para a outra; por outro também temos a relação homo afetiva entre Robert e Sol (os respectivos ex-maridos) e as novas descobertas ao se afirmarem como gays para a família, amigos e sociedade, além de lidarem com o próprio relacionamento deles agora que assumiram que são um casal. Se na primeira temporada o foco é totalmente ligado a dinâmica da separação dos casais, conforme a série se desenvolve novas dinâmicas são implementadas dando novo fôlego. 

robert sol.png

E nesse sentido as relações familiares são outra temática de muita importância nessa série, afinal, o casal se conhece há anos porque os maridos são sócios e os filhos cresceram juntos. E por vezes senti muito a necessidade da série se aprofundar nas questões dos filhos, mesmo entendendo que o foco principal não eram eles. Brianna e Mallory são filhas de Grace e Robert, enquanto Coyote e Bud são os filhos adotivos de Frankie e Sol. E por eles outros temas acontecem em paralelo, envolvendo a questão dos pais biológicos, alcoolismo, casamento, etc. 

grace-and-frankie-5-temporada-netflix-lily-tomlin-jane-fonda-2.jpg

E dos filhos, a minha personagem favorita é a Brianna: uma mulher de negócios, perto dos 40 anos, independente e extremamente sarcástica. Conforme a série se desenvolve ela começa a ganhar mais espaço na série, provavelmente porque o público também deve ter adorado esta personagem.

Posso dizer que essa série foi uma das poucas coisas que conseguir assistir nesse mês de junho com tantas coisas da faculdade para entregar, e posso até dizer que assisti no momento certo, já que precisava de algo mais leve e descontraído para aliviar a tensão e o estresse. Com isso quero dizer que se você não assistiu ainda, essa é uma série que não demanda muita atenção ou uma carga emocional e psicológica muito pesada. Não é uma das minhas séries favoritas, mesmo porque ultimamente eu tenho gostado de outras temáticas, mas valeu muito a pena.

A sexta temporada já está confirmada e tem previsão para maio de 2020  e vou querer muito assistir!

 

Até o próximo post!

 

Redes sociais *Skoob/ *Goodreads/ *Instagram/ *Facebook/ * Filmow

 

 

 

3 Comentários

  1. Adoro Grace and Frankie! Assisti a todas as temporadas já, na verdade sempre vejo imediatamente após o lançamento 🙂 ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Bia! Ah eu adorei, não sei quem é a mais doida das duas, mas estou ansiosa pela próxima temporada 🙂

      Curtido por 1 pessoa

  2. […] Fiz resenha sobre as minhas impressões: [10 séries para 2019] Grace and Frankie: idosos protagonistas 😉 […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: