Resenha | Formas reais de amar, de Val Alves, Solaine Chioro, Lavínia Rocha e Olívia Pilar

Oies Bookaholics!

Esse post é mais que uma resenha, é uma recomendação de uma coletânea que reúne 4 contos escritos por 4 diferentes autoras nacionais e que merece bastante destaque: Formas Reais de Amar, disponível apenas no formato e-book na Amazon.

 

FORMAS_REAIS_DE_AMAR_1525233939775343SK1525233939B.jpg

Agência Página 7 – 2018 – 262 Páginas – 4/5

Que soem os sinos da Abadia, pois uma nova princesa surgirá no nosso mundo em maio deste ano! E, no universo da Agência Página 7, outras quatro princesas chegam para conquistar a literatura nacional. Nesta nova coletânea, reunimos quatro escritoras para contar as virtudes e desventuras de futuras herdeiras ao trono que, com muita sutileza, inteligência e solidariedade, foram criadas para serem grandes líderes. Mas será que é possível governar uma nação e ainda assim controlar o próprio coração? Continuando a valorizar a perspectiva “own voices”, em que o autor escreve sobre algum aspecto de sua vivência, “Formas Reais de Amar” dá espaço para protagonistas não brancas alcançarem a imaginação dos leitores e cativarem seus corações. 

Nessa coleção, Lavínia Rocha traz a rivalidade dos reinos Minas e Gerais, onde seus herdeiros têm que trabalhar juntos para amenizar os problemas sociais e políticos e acabam descobrindo que a parceria deles vai além do simples dever com a Coroa. Já Solaine Chioro conta a história da futura governante de Sídera, uma jovem que fez de tudo para fugir e esconder seus sentimentos, mas que agora tem que enfrentar não só o compromisso com seu reino, como lidar com suas inseguranças e se abrir para o amor. Olívia Pilar mostra como nem sempre conseguimos fugir do nosso destino, mas podemos nos adaptar a ele, narrando a trajetória da herdeira do Reino das Marés, que decide passar um tempo bem longe de casa, e o que era apenas um momento para descanso e reflexão acaba se mostrando um divisor de águas na vida dela. Agora, se a vida de uma princesa parece ser puro glamour, Valéria Alves revela que não é bem assim com a história de Catarina, que só queria comer pão de queijo durante o coffee break de uma simulação da ONU e acaba no meio da multidão em frente à Abadia de Santa Rita de Cássia, no evento mais importante do ano, e descobre que seu príncipe está mais perto do que ela imagina.

Acho que a melhor forma de conhecer o trabalho de autores nacionais é a partir de livros como esse que possibilitam a junção de autores e com um preço mais acessível ao público. Com a temática de princesas, Formas Reais de Amar se desenvolve a partir de diversos clichês de histórias desse tipo, mas trazendo personagens não tradicionais no protagonismo. De autoria negra, os contos trazem suas princesas destacando seus cabelos crespos, o tom de suas peles e as formas de seus corpos, de maneira leve, com uma escrita gostosa e envolvente. Todas as protagonistas se encontram na época da faculdade, tem uma boa relação com as suas amigas, sem disputa ou a tal da rivalidade feminina, e que ao final, deixa um quentinho no coração.

 

  • Catarina, do Reino Unificado (Val Alves)

O primeiro conto que abre o livro traz Catarina, uma protagonista um tanto que desligada do que se passa ai seu redor em ralação aos sentimentos. O que mais gostei nesse conto é que tem como pano de fundo um casamento real e toda a curiosidade em torno disso, o que me lembrou muito o casamento real de Harry e Megan no ano passado e toda a atenção que chamou ao mundo, a transmissão da cerimônia etc. Tenho quase certeza de que essa foi uma inspiração para Vale Alves escrever seu conto, mas o protagonismo não fica nesse casal, mas em Catarina que não esperava estar tão próxima de um membro da família real. O que me incomodou um pouco foi a combinação de uma série de fatores que pareceu forçada para um conto. Para quem está acostumado com as minhas resenhas aqui, sabe que eu não curto quando um autor coloca diversas ações “impossíveis” para acontecer com uma pessoa, como se tudo fosse aleatório. Mas ainda sim, eu gostei do conto.

Uma mulher com raízes negras entrando no palácio como uma princesa, quem diria?

 

  • Kayla, do Reino de Sídera (Solaine Chioro)

Ah esse conto foi o que mais de me deu um quentinho no coração! Kayla é uma princesa que tem medo de expressar seus sentimentos, visto que sempre ouviu que seria perfeito se ela namorasse o filho de um reino vizinho para criar alianças. Thando e Kayla se conhecem desde bebês, eles são amigos, mas nunca gostou da possibilidade de ser vista em um relacionamento com ele. Mas, até que ponto separar o que é amizade de outro tipo de sentimento mais profundo ou o quanto pode ou não ter sua vida pautada pelo o que os outros dizem, ser ter direito de escolha. Além de ser negra, Kayla também é gorda e precisa lidar com sua auto-estima, mesmo tendo de uma posição privilegiada.

Ser princesa nunca mudou o fato de eu ser gorda e disso permitir que todos se sentissem livres para opinar sobre o meu corpo. 

 

  • Lorena, do Reino de Minas (Lavínia Rocha)

Lavínia Rocha é mineira e desenvolveu seu conto a partir da rivalidade entre os reinos de Minas e Gerais. Diante das crises financeiras nos reinos, os reis resolveram se unir a fim de resolver os problemas enfrentados, e por isso esse conto mostra que a função de reis e rainhas vai muito além de vestidos, bailes e glamour. Para isso, seus filhos trabalharão também para amenizar as crises culturais, já que a rivalidade passa é o principal elemento que impossibilita a união de pessoas, países, etc. Esse conto também toca no assunto de relacionamentos abusivos, mesmo que situações adversas mantenha essas mulheres nesse tipo de relacionamento, seja pelos filhos, dependência financeira ou emocional.

Você sabe, relacionamentos complicados afetam a vida de várias mulheres, especialmente mulheres negras, que sofrem uma dupla violência diariamente. 

 

  • Amara, do Reino das Mares (Olívia Pilar)

Esse é um conto que traz uma protagonista lésbica como protagonista, e que sem muito concordar com as imposições do reino em ter que se casar para ter direito à coroa, ela aprende a contornar a situação. Essa é uma história de descobertas e reflexões, já que acaba por trazer uma nova perspectiva entre sonhos x relacionamentos, principalmente no que diz respeito a abandonar seus sonhos para estar com alguém ou abrir mão dos seus para acompanhar o sonho de outra pessoa, mesmo que haja uma forte relação e uma história entre o casal. Chama atenção também o cenário do conto, que passa majoritariamente no Brasil, especificamente na Bahia: suas prais, cultura e atmosfera.

Nunca desistiríamos de nossos sonhos por ninguém, mesmo que aquela pessoa tivesse transformado nosso mundo. 

 

Questionando os estereótipos, Formas Reais de Amar é uma excelente opção de representatividade e diversidade para leitores que dificilmente se viam como protagonistas nas histórias de princesas e contos de fadas.

 

Até o próximo post.

 

Redes sociais *Skoob/ *Goodreads/ *Instagram/ *Facebook/ * Filmow

 

 

 

 

7 Comentários

  1. Bacana a indicação de um livro nacional, que ainda traz protagonistas negras!!!! Parabéns pela resenha!! Bjs!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Ju! Obrigada 🙂 ❤

      Curtir

  2. Que delícia! Não conheço nenhuma das autoras e já me interessei pelo livro! Obrigada pela indicação e pela resenha (:

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Tati! Tentamos servir bem para servir sempre hahaha! 😉

      Curtido por 1 pessoa

  3. […] Confiram: Resenha | Formas reais de amar, de Val Alves, Solaine Chioro, Lavínia Rocha e Olívia Pilar […]

    Curtir

  4. […] da escrita e das temáticas que a autora trabalha, já tinha lido seu conto presente no livro Formas reais de amar e novamente ela traz para o protagonismos personagens negros e gordos, ou seja, personagens fora […]

    Curtir

  5. […] Não diria feliz, mas que trouxe um quentinho no coração, diante de tantas histórias pesadas que li nesse ano. Resenha | Formas reais de amar, de Val Alves, Solaine Chioro, Lavínia Rocha e Olívia Pilar […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: