Leituras de Maio 2018 | Aniversário do blog, sobre a Maratona Literária de Outono, o enigma da Pam, muitos filmes e 7 livros lidos

Oies Bookaholics!

Leituras de Março.png

Refletindo sobre o mês de maio, posso dizer que foi um mês muito produtivo, e não só falando nas leituras 🙂 Vou resumir o que de mais legal rolou ao longo dos 31 dias desse mês… Let’s go?

Filmes e Séries

A minha boa relação com os filmes continua firme e forte e comecei o mês respondendo à Tag Viciada em filmes e também um post sobre a minha série favorita de todos os tempos: Black Mirror (confiram: [10 séries para 2017] | Black Mirror para f* com a sua cabeça). Além disso, eu assisti em torno de 12 filmes nesse mês, entre eles, o tão comentado Vingadores: Guerra infinita (2018), La la land (2016), Quem quer ser um milionário? (2008), O silêncio dos inocentes (1991), Beleza americana (1999) e os meus preferidos The Breadwinner (2017) e O rei do show (2017).

Agora um momento de exaltação para esse filme que não sai da minha cabeça! The Greatest Showman, ou o Rei do show, é um musical muito emocionante que conta no elenco com Hugh Jackman, Zac Efron (amor platônico desde High School Musical) e Zendaya numa forma que jamais tinha visto! A história (apesar de ser um clichê) é muito emocionante em diversos em diversos momentos, me levando às lágrimas em alguns deles, os personagens são marcantes e os números musicais são simplesmente belos. O filme deixa várias mensagens de superação e diversidade que deixa um quentinho no coração sabe? ❤ Fiquei tão envolvida com a história que fiquei assistindo vários vídeos dos bastidores, ensaios, apresentações ao vivo e até tutorial de coreografias, sério!

 

Música

A trilha sonora de O rei do show não sai da minha cabeça e da minha playlist do Spotify ❤ Desde o momento em que assisti ao filme baixei as músicas e escuto pelo menos duas vezes ao dia, todo dia! Sério, não consigo parar! O filme concorreu ao Oscar de melhor canção original nesse ano com This is me, mas infelizmente não venceu. 😦 As minhas músicas favoritas são: The greatest show, A million dreams, This is me (obviamente, rs), Rewrite the stars e From Now On.

 

Universo Literário

Aniversário do blog: o blog completou 3 anos nesse mês e o que eu fiz para comemorar? Nada! Todo ano eu penso em fazer algo, mas quando o aniversário chega percebo que ou não teria condições de fazer o que gostaria ou então alguma coisa me desanima muito e eu perco a vibe. Mas, queria deixar registrado aqui que sobrevivi a mais um ano compartilhando minhas impressões de leituras, filmes, a faculdade… Agradeço por vocês que continuam por aqui, os que chegaram por agora, as amizades e o carinho! E para quem tem blog é aquela coisa, a gente pensa em desistir, mas segura as pontas e continua, às vezes a gente some, diminuí a frequência de postagens, enjoa, fica sem tempo, quer postar tudo de uma vez, se desanima com o pouco alcance, mas permanecemos! Espero compartilhar um pouco mais sobre a paixão que tenho pelos livros, já que ela domina a minha existência! ❤

Birthday-Chocolate-Cupcakes-3

Um formato de post que eu gosto é sobre o de discussões e dessa vez levantei uma discussão sobre gostos de leitura, especificamente sobre o que leva em conta para tornar um livro bom ou ruim e adorei a interação de vocês 🙂 Para maiores detalhes, confiram: Discussão: que elementos tornam um livro bom para você? 🙂

Sobre a Maratona Literária de Outono: o Victor Almeida que organiza todos os anos maratonas literárias super criativas antecipou a famosa Maratona Literária de Inverno para o Outono e eu infelizmente não pude participar. O legal dessas maratonas é que são realizadas nas férias, onde tenho tempo livre para as minhas leituras, mas nesse período em que estou em final de semestre com trabalhos para entregar fica impossível me dedicar às outras leituras e entrar na vibe de maratonas 😦 E por falar em faculdade, rolou outro post sobre o especial sobre o curso de Letras: Especial Letras USP #2 | As disciplinas do ciclo básico 😉

Mas, em compensação, a Pam Gonçalves realizou nesse mês o Enigma da Pam em comemoração ao aniversário do canal. Os enigmas revelaram o quanto eu sou tapada, mas a interação durante os 31 dias de vídeos seguidos foram bem legais. A Pam é super criativa e conseguiu mobilizar a galera durante esse tempo. Não vejo a hora de ler o seu conto em Heroínas, seu último livro lançado.

 

Agora finalmente sobre as leituras…

Nesse mês foram 7 leituras concluídas, um número maior do que a média que estou habituada a ler, mas na verdade eu acabei concluindo alguns livros que eu havia iniciado antes.

1. Almas mortas (Nikolai Gógol)

ALMAS_MORTAS_14986030547218SK1498603056BSinopse: “‘Almas Mortas’ e ‘O Inspetor Geral’, de Gogol, constituiram dois marcos extraordinários na história da literatura russa. Ali, até o início do século XIX, as obras formadoras e dominantes da língua haviam sido as do poema e da épica, sobretudo as de Lomonossov e as de Puschkin. Com Gogol, a prosa adquiriu o status de arte e a realidade do país revelou-se, com o espanto de muitos, para além de sua aparente leveza de burla, um retrato amargo, impiedoso e grotesco da sociedade. 

Por isso mesmo, a idéia central do romance, sugerida por Puschkin após a leitura de uma nota jornalística, permitiu a Gogol pintar brilhantemente uma enorme variedade de personagens, cuja força reside em seu poder de caracterizado do universal pelo específico, o que levou Puschkin a dizer, apesar de toda comicidade ali destilada: ‘eu não ri, chorei; Deus, como é triste a nossa Russia’. Assim, a denominação ‘almas mortas’ constitui não apenas a metáfora de um golpe ou de uma prática ardilosa no regime czarista, mas ainda uma expressão de até onde pode ir o decaimento do espírito humano, a contradição em que ele pode entrar com todo o padrão ético e fundamento religioso da existência. Este duplo retrato é o que certamente torna perene a obra, o riso ‘gogoliano’ que, até hoje, chega ao leitor, não só em sua textualidade autoral, como no rastro que deixou na literatura de Turguêniev, Dostoiévski, Babel, na poesia e no teatro, o que representa, sem dúvida, o signo maior da visão e da força de linguagem deste escritor russo-ucraniano” — N. Cunha e J. Guinsburg.

Leitura obrigatória da faculdade, Almas mortas foi uma leitura difícil e complexa mas ao mesmo foi muito enriquecedora para o meu conhecimento na literatura russa. O livro traz várias discussões e metáforas que só foram possíveis graças a mediação do professor, que trouxe vários aspectos do autor e o contexto histórico da Rússia e a importância de Gógol para a literatura mundial.

 

2. O lado feio do amor (Colleen Hoover)

O_LADO_FEIO_DO_AMOR__1436538322515134SK1436538322B

De volta às leituras de uma das autoras mais envolventes. Confiram: O Lado Feio do Amor, por Colleen Hoover 😉

 

3. Mrs. Dalloway (Virginia Woolf)

MRS_DALLOWAY_14615242652275SK1461524265B

Sobre um livro que me superou as minhas expectativas! Confiram: Mrs. Dalloway, por Virginia Woolf + Considerações sobre o filme ❤

 

4. A teoria do romance (Geog Lukács)

A_TEORIA_DO_ROMANCE_1270998510BSinopse: Com ‘A Teoria do Romance’ de Georg Lukács, a Coleção Espírito Crítico dá início à publicação de uma série de clássicos da crítica literária internacional. Redigido entre 1914 e 1915, este livro permanece como referência fundamental para qualquer estudo acerca do romance. O horizonte conceitual de suas indagações ultrapassa o âmbito da literatura, conferindo ao debate teórico uma ampla perspectiva histórico-filosófica. O poder de irradiação de suas idéias está presente na reflexão de importantes críticos, entre os quais Walter Benjamin, Theodor W. Adorno, Lucien Goldmann, Harry Levin e Fredric Jameson. Numa prosa densa e pontuada de lirismo, esta obra – marco da crítica literária do século XX – mantém intacta toda a sua atualidade.

Mais um livro de leitura obrigatória para a faculdade, A teoria do romance foi uma leitura complexa e extremamente difícil. Com um tom mais filosófico, a leitura só foi possível graças a mediação do professor, que conduziu de forma mais clara e objetiva as ideias de Lukács sobre os contrates entre a literatura clássica e o gênero romance. Este é um livro que eu provavelmente vou precisar fazer releituras ao longo da minha vida para captar bem os ensinamentos escritos.

 

5. Dez lições sobre o romance inglês do século XVIII (Sandra G. Vasconcelos)

DEZ_LICOES_SOBRE_O_ROMANCE_INGLES_DO_SEC_1366927214B

Sinopse: Como um gênero popular, plebeu e mal-visto como o romance, recém-chegado à cena literária e por isso sem nenhuma tradição, pôde começar a se impor na Inglaterra do século XVIII?

Em Dez lições sobre o romance inglês do século XVIII, Sandra Vasconcelos traça um panorama da formação e da ascensão do romance até sua transformação no grande gênero que, assumindo um lugar proeminente no século XIX, iria dar ao homem comum posição de destaque na literatura universal.

Outro livro técnico que foi meu guia nesse semestre, com a diferença de que a leitura é muito mais acessível aos alunos de graduação, com o passo a passo do gênero romance na Inglaterra, incluindo suas origens, o papel da mulher e as formas de ascensão e disseminação de romances. Adorei, pena que tive que utilizar uma edição da biblioteca fazendo fichamentos para absorver a fundo todas as lições disponíveis.

 

6. A identidade cultural na pós-modernidade (Stuart Hall)

A_IDENTIDADE_CULTURAL_NA_POSMODERNIDADE_1333580537B

Sinopse: Análise da crise na pós-modernidade, diante de mudanças estruturais que fragmentam e deslocam as identidades culturais de classe, gênero, etnia, raça e nacionalidade.

Este foi o terceiro livro teórico que finalizei nesse mês e foi uma leitura bem tranquila, pontada em questões sociológicas. Eu já tinha lido anteriormente alguns fragmentos desse livro, mas só consegui lê-lo na íntegra agora e vou utilizá-lo na minha análise de Mrs. Dalloway para um trabalho acadêmico.

 

7. Como dizer adeus em robô (Natalie Standiford)

COMO_DIZER_ADEUS_EM_ROBO_1367980252B

De volta às minhas próprias leituras, a minha escolha para fechar o mês foi desse livro que estava abandonado na minha estante há quase 2 anos. Confiram a resenha completa: Como dizer adeus em robô, por Natalie Standiford.

 

E vocês? Como foi o mês de maio, quais foram as suas leituras de vocês nesse mês? Me contem nos comentários, vou adorar saber! 😉

 

Até o próximo post!

Camila Melo

 

 

Me acompanhem nas redes sociais *Skoob / *Instagram / *Facebook / * Filmow

 

7 Comentários

  1. Gio - Atraídos Pela Leitura · · Responder

    Parabéns pelos 3 anos do blog. É assim mesmo, às vezes a gente desanima, mas não devemos desistir, pois muita gente aprecia o nosso trabalho e tenho certeza que de alguma maneira estamos contribuindo para a formação de leitores neste país. Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Gio! Obrigada pelo carinho, viu?! Significa muito para mim ❤ ❤ Bjos da Cah!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Ei, parabéns pelos 3 anos de blog! Como passa rápido, não?? Continue firme e forte aí, vale a pena!
    E adorei todos os posts do mês. Aguardo o que está por vir ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies! Muito obrigada pelo carinho e apoio! ❤ Sim, realmente passa muito rápido, nem dá pra acreditar, rs Bjos da Cah!

      Curtido por 1 pessoa

  3. Aeeeee! 👏👏👏👏 Parabéns pelos 3 anos de blog ❤ é uma data tão marcante né?
    Eu já estava ansiosa para assistir O Rei do Show, agora fiquei ainda mais, deu pra sentir sua animação pelo post! (Fora que tem meu crush supremo: Hugh Maravilhoso Jackman 😍 )
    Menina, eu tentei participar do enigma da Pam, mas desisti no 3º dia, e fiquei só acompanhando os vídeos mesmo, hihi eu sou muito lerda para esse tipo de coisa, mas fiquei fascinada pela criatividade dela!

    Mais uma vez, meus parabéns! Estarei aqui, sempre pronta para acompanhar seus posts e receber suas indicações ❤
    Beijinhos 😘

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Geo! AAhhhh sua linda, não tenho nem palavras ❤ ❤ Obrigada por tanto apoio e carinho, como sempre, e saiba, #TamoJunto, mesmo que apenas virtualmente! 😉 Eu fiquei viciada em "O rei do show" ❤ Sobre o enigma da Pam, só consegui acertar por conta dos comentários nos vídeos pq sério, percebi o quanto sou tapada kkkkkkkk Bjos ❤ ❤

      Curtido por 1 pessoa

  4. […] Maio 1. Almas mortas (Nikolai Gógol) 2. O lado feio do amor (Colleen Hoover) 3. Mrs. Dalloway (Virginia Woolf) 4. A teoria do romance (Georg Lukács) 5. Dez lições sobre o romance inglês do século XVIII (Sandra G. Vasconcelos) 6. A identidade cultural na pós-modernidade (Stuart Hall) 7. Como dizer adeus em robô (Natalie Standiford) […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: