Resenha | Turma da Mônica Jovem: Uma Viagem Inesperada, de Babi Dewet, Carol Christo, Mel Souza e Pam Gonçalves

Oies Bookaholics!

Preparados para a primeira resenha do ano? Como estamos nesse período de férias, pensei que não fosse viajar, mas acabei viajando para quatro lugares diferentes por meio dos contos que compõem esse livro 🙂

Antes de mais nada, recomendo para vocês o post sobre o evento de lançamento: Lançamento | Turma da Mônica Jovem: Uma viagem inesperada 😉

TURMA_DA_MONICA_JOVEM__UMA_VI_1500006909693697SK1500006910B.jpg

Editora Nemo – 2017 – Contos – 336 Páginas – 4 Estrelas 

Meu primeiro contato com a leitura se deu pelos gibis da Turma da Mônica, Disney e Pica-Pau, e eu adorava, mas conforme eu fui crescendo, os gibis foram ficando de lado, e apesar de adorar as histórias da Mônica não cheguei a me interessar pela nova fase com a Turma da Mônica Jovem. Então, ler estes contos foi um pouco diferente, porque nem me lembrava ou conhecia os novos personagens, como a Marina e a Denise.

Contudo este é um livro não só para os fãs das histórias do Maurício de Sousa, mas para um público mais jovem, que pode aproveitar as férias e se transportar para novos lugares e culturas diferentes. As autoras também puderam situar o leitor e explicar alguns “conceitos” da Turma da Mônica (principalmente Babi e Carol que escrevem sobre a Mônica e a Magali, respectivamente): a infância e uma pequena rivalidade com os meninos no bairro do Limoeiro.

Nos contos da Denise e Marina, que são personagens que entraram para a turma na fase jovem (segundo uma menina na fila do dia do lançamento) eu nem “senti” a necessidade de relacionar com os demais personagens de Maurício de Sousa. Era como se eu estivesse lendo um livro com uma personagem adolescente qualquer, no bom sentido, é claro. Como eu acompanho os canais e os trabalhos de três das quatro autoras do livro, pude reconhecer algumas características marcantes na construção e desenvolvimento da história, como se eu estivesse ouvindo as vozes delas na minha mente enquanto lia, sendo uma experiência bem curiosa para ser bem sincera, rs.

Quero destacar alguns pontos da obra no geral, antes de falar sobre cada conto em específico. Entre eles a narrativa fluída; eu li o livro em algumas horas, sendo uma leitura super leve, prendendo o leitor ao que estava sendo colocado. Impossível também não ficar maravilhada com a descrição e ambientação dos locais, produzindo uma curiosidade de ir buscar imagens na internet sobre os locais citados. E por fim, as ilustrações em preto e branco que aparecem em meio aos textos ❤

Mônica em uma aventura na Coreia do Sul: Babi Dewet leva Mônica para uma viagem pela cultura coreana, não focando apenas no K-Pop (a autora é uma das autoras do livro K-Pop – Manual de Sobrevivência, publicado no ano passado), mas também nos lugares, expressões, roupas e gastronomia. Após perder uma aposta com o Cebola, Mônica se inscreve em um concurso na rádio e ganha uma viagem de duas semanas, e com tudo pago, para o outro lado do planeta. Sem conhecer nada do país e viajando sozinha sem os pais ou amigos Mônica fica maravilhada com o novo mundo que a espera, mas contando também com alguns pequenos improvisos e confusões. Babi Dewet também deixou a sua mensagem sobre se aceitar do jeito que somos fisicamente (sua marca registrada), a importância dos amigos e a se divertir com responsabilidade. Esse seria um conto muito necessário e que eu gostaria de ter lido quando era adolescente ❤

Subimos no bondinho, que nos levou pro alto de uma montanha. Realmente dava para ver tudo dali de cima. A vista era de tirar o fôlego. Fazia com que me sentisse um pontinho no meio do nada, sabe? Não diria insignificante, mas a experiência me fez pensar que somos só mais alguém ali no meio e que não precisamos carregar o mundo inteiro nas costas. Tudo bem ser só esse pontinho no alto de uma cidade que tem milhares de pessoas tentando sobreviver todos os dias. É até reconfortante não ser a pessoa para quem todo mundo olha primeiro quando algo acontece, ou a pessoa que precisa ser forte, mesmo quando não quer. (Pág. 32)

 

Magali em um menu de surpresas: Carol Christo era a única autora que eu não conhecia nada sobre e fiquei bem surpreendida, positivamente claro 🙂 Em seu conto, Magali tem seus planos ao lado do namorado Quim quando sua tia avó fica doente e ela precisa ir para Paraty com os pais. Muito revoltada ela precisa aprender a importância da família, sendo a principal mensagem que tirei da história, em meio à uma viagem gastronômica um tanto peculiar e bem curiosa. O clima praiano também promete ser um ambiente para reflexão e novas amizades, ensinando Magali a aproveitar os momentos e oportunidades que lhe são oferecidas. A ideia da lista de coisas para fazer da Magali foi uma das coisas que mais gostei, porque quem não se identifica com listas, mesmo que não venha ou não consiga cumpri-las, não é mesmo? rs

 

Marina em Londres para leigos: Apesar de conhecer o trabalho da Mel Souza eu estava vem curiosa para conhecer sua escrita. Marina ganha de presente dos pais uma curso de fotografia em Londres e fica três semanas nas terras da rainha. O conto possuí uma trilha sonora própria composta por músicas de artistas do Reino Unido, unindo assim três paixões da Mel: Londres, música e fotografia. Marina é adotada por uma família que tem o costume de receber estudantes de várias partes do mundo, além da protagonista fazer amizade com outros alunos do curso. Eu adorei a história e não vejo a hora de poder ler mais histórias da Mel 🙂

 

Denise em férias nas serras catarinenses: a Pam Gonçalves mais uma vez mostra o orgulho que sente do seu estado e transporta Denise para Santa Catarina, mas dessa vez saímos do clima mais quente e praiano e vamos conhecer o frio das serras. A princípio eu não suportava a protagonista que é viciada em internet e depois de ser pega numa prova com o celular seus pais a mandam de viagem para a casa da tia, de castigo, num lugar que não pega internet, nem televisão. Denise precisa a aprender a buscar um equilíbrio entre a vida real e o mundo virtual, mas com os dias ela compreende e valoriza a vida no “campo” e como usar a internet da melhor forma e não só para fofocas das celebridades.

 

Por fim, foi um livro muito gostoso de ler e que eu recomendo agora, aproveitem as férias e desfrutem das viagens e aprendizados das garotas da Turma da Mônica Jovem!

 

Até o próximo post!

Camila Melo

 

 

Me acompanhem nas redes sociais *Skoob / *Instagram / *Facebook / * Filmow

 

 

4 Comentários

  1. Que legal!!!! A Turma da Mônica foi parte da minha infância (e eu amava muito). Ta aí um livro que leria, com ctz. Sua resenha ficou demais.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies! Primeiramente seja muito bem vinda Thais 🙂 Poxa, fico muito feliz que você tenha gostado, quando ler vou querer saber o que vc achou, combinado? Bjos da Cah!

      Curtir

  2. […] Uma leitura sobre 4 viagens diferentes nas férias, confiram: Resenha | Turma da Mônica Jovem: Uma Viagem Inesperada, por Babi Dewet, Carol Christo, Mel Souza e …. […]

    Curtir

  3. […] 1. Baía da Esperança (Jojo Moyes) 2. Turma da Mônica Jovem: Uma viagem inesperada 3. Dreamland (Sarah Dessen) 4. Depois do azul (Élaine Turgeon) 5. A redoma de vidro (Sylvia Plath) […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: