Resenha | Uma História de Verão, de Pam Gonçalves

Oies Bookaholics!

Adivinha quem leu o novo livro da Pam de um dia para outro? 🙂

UMA_HISTORIA_DE_VERAO_1501187000694646SK1501187000B

  • Título original: Uma história de verão
  • Autora: Pam Gonçalves
  • Editora: Galera Record
  • País: Brasil
  • Lançamento: 2017
  • Gênero: Young Adult
  • 304 Páginas
  • Classificação: 4/5

Sinopse: É o último verão de Analu perto de casa antes da faculdade. Entre a dificuldade de se entender com seus pais, que queriam que ela cursasse Direito e não Cinema, e as persistentes comparações com seu irmão gêmeo, André Luiz, o grande exemplo de filho que faz tudo para agradar, a garota está cansada de tanta hipocrisia e da cobrança de todos e só quer aproveitar suas férias com os amigos. O lugar é lindo, o clima está ideal e não faltam lembranças em cada cantinho da praia. Pena que nem todas são boas: a primeira decepção amorosa e grande paixão de Ana Luísa, Murilo, está de volta com o sorriso cafajeste de sempre e novas promessas. De um lado, o futuro em uma nova e incrível cidade, São Paulo; do outro, os amigos, a família e um amor traiçoeiro que ao mesmo tempo machuca e envolve.

 

O título o livro foi baseado na música de mesmo nome da extinta banda Forfun (quem é mais novo talvez nunca ouviu falar dessa banda de rock, eu idosa hahaha), e além disso a autora disponibilizou uma playlist no Spotify com gêneros muito variados, que vocês podem conferir neste link enquanto fazem a leitura 😉

 

É impossível não comparar cada livro que um autor publica, as expectativas sempre ficam em alta e depois de ter amado Boa Noite, o primeiro livro da autora (confiram: Resenha | Boa noite, por Pam Gonçalves). Em Uma História de Verão conhecemos Analu, recém formada no Ensino Médio e que vai passar as férias de verão antes de entrar numa nova jornada chamada faculdade, para fazer um curso que os pais não aprovam.

Achei muito interessante não conseguir relacionar a imagem da protagonista Analu com a Pam, muito diferente da sensação que tive com suas personagens anteriores, principalmente a Alina. Não que isso seja ruim, mas é possível ver que a autora amadureceu a sua técnica de escrita ao apresentar uma personagem diferente da imagem que temos dela. Narrado em primeira pessoa, a história se desenvolve de forma extremamente rápida, nos fazendo devorar o livro, não por acaso, terminei de um dia para o outro, lendo principalmente nos transporte público.

Outro ponto positivo que merece destaque é que logo nas primeiras páginas já somos inseridos na história, já familiarizados com os personagens. Personagens estes que foram pensados com o intuito de representatividade, Gisele e Yuri, os melhores amigos de Analu, cada um à sua maneira e personalidade deixam a sua mensagem.

– Ainda bem que eu resolvi fazer a transição capilar no ensino médio – comente Gisele, ajeitando os fios escuros e crespos enquanto se vê na câmera frontal. – Pelo menos vou poder começar a faculdade com um cabelo de arrasar.

Sorrio, concordando. Ela está linda. Tomou uma decisão corajosa logo no início do segundo ano depois de ver alguns vídeos da sua youtuber favorita sobre transição capilar. Desde então sofreu muito e passou por uma fase complicada de adaptação. Se a escola já é o pesadelo dos adolescentes, imagina quando você resolve não seguir os padrões e escolher o que realmente importa para a sua imagem, com apenas dezesseis anos? 

(Pág. 11) 

 

E já que estamos falando em personagens como foi bom rever a Manu, uma das personagens mais interessantes, e que também faz parte do livro Boa Noite.

A ambientação da história se passa em sua maioria no estado de Santa Catarina, principalmente na Praia do Rosa, e como não se apaixonar por aquele lugar, lendo o livro nesses dias cinzas na cidade de São Paulo minha vontade era estar naquele lugar. ❤

Com a temática central da decepção amorosa achei muito interessante a maneira com os flashes do passado foram inseridos na história, de forma gradual, sem que tudo ficasse claro de uma vez, e por isso eu acho que fui me irritando um pouco com as decisões da Analu. Mas quem nunca se deixou levar pela paixão, não é? rs Nunca torci tanto contra um casal! Mas no final, gostei da forma como a história termina e principalmente entendi o objetivo com o personagem do Nico. 😉

– Algumas vezes a gente não entende as escolhas das outras pessoas. Mas existem coisas na vida que só cabem a elas decidirem. A partir de agora todas as decisões são pura e simplesmente suas. (Pág. 283)

Mas, além de tratar de uma decepção amorosa, a história vai muito além. Ao longo das 300 páginas acompanhamos uma família que aparentemente é perfeita, mas na verdade tudo é um  caos, atrás das aparências há muitas mentiras, decepções e tristezas. Cada um age conforme a fim de suprir suas próprias necessidades, sem se importar muito com os outros, não que alguma família seja ou será perfeita.

 

Gostei também das “alfinetadas” que a autora lança, como o discurso da meritocracia, a homossexualidade, feminismo e sexo, nos fazendo refletir sobre os padrões patriarcais estabelecidos e na liberdade de ser diferente na sociedade.

Um ponto que fiquei em dúvida foi sobre a utilização dos nomes de aplicativos e redes sociais, uma discussão que tem sido levantada, já que daqui a alguns anos essas redes sociais podem não existir, deixando o livro de certa forma “obsoleto” (entendam melhor essa discussão: XIII Fórum de Editoração // Expandir e Lapidar: Escolhas e Contrapontos do Editor). Eu não tenho uma opinião formada, mas fico pensando que se nos livros clássicos precisamos pesquisar vários aspectos para compreender o contexto da época…

Uma história de verão é um livro leve e envolvente, que deixa com um gostinho de quero mais. Não fica atrás das histórias de Sarah Dessen, Jenny Han e Stephanie Perkins. Recomendo! 😉

 

Até o próximo post!

Camila Melo

 

 

Me acompanhem nas redes sociais *Skoob / *Instagram / *Facebook / * Filmow

 

 

 

 

 

8 Comentários

  1. Quero muito ler esse livro! Gostei tanto de “Boa Noite” que ao saber do novo livro da Pam, fiquei com receio de não ser tão bom quanto o primeiro. Mas pelo que estou vendo, acho não irei me decepcionar.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Triz 🙂 Mulher, eu gostei muito de “Uma história de verão”, não me arrependo da leitura, é bem mais leve que “Boa noite”, que ainda continua sendo o meu favorito 😉 Bjos

      Curtir

  2. Oii, Cah! Estou super curiosa para saber como é este livro, já li “Boa Noite” e adorei! Fico feliz que tenha gostado deste, isso só me motiva mais a querer ler, hihi! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Bia! Mulher, eu gostei muito de “Uma história de verão”, mas “Boa noite” continua sendo o meu preferido, acho que por ter uma temática mais séria e necessária para conscientização e debate 🙂 Mas o último lançamento da Pam não fica muito atrás não, apesar de ter momentos de querer estapear a Analu shuahusa. Bjos ❤

      Curtido por 1 pessoa

  3. Se eu já estava com vontade de ler este livro, agora que vi sua resenha me deu mais vontade. Adorei a resenha!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies! Ah, fico muito feliz por você ter gostado. Leia sim e depois me diga o que achou 😉 Bjos

      Curtido por 1 pessoa

  4. […] Não aguentei, peguei na estante e comecei a ler, rs … Confiram: Resenha | Uma História de Verão, por Pam Gonçalves 🙂 […]

    Curtir

  5. […] surpresa para ninguém (eu acho) e estava bem curiosa com esse conto, que também traz a Analu de Uma história de verão. Ele tem a temática do réveillon e gostei muito das reflexões que trouxe sobre amadurecimento, o […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: