Filmes | Hidden Figures (Estrelas Além do Tempo)

Oies Bookaholics!

O tempo está muito apertado para mim porque nessa semana voltei à rotina, e não consigo focar muito no blog, mas hoje vou abordar o primeiro post da série Mulheres na Literatura 2017 (projeto que vai além de livros). 🙂

Hoje quero fazer a indicação de um filme maravilhoso: “Hidden Figures” ou “Estrelas Além do Tempo”. ❤

“A história do grupo de mulheres afro-americanas da NASA que foram parte fundamental para a trajetória dos Estados Unidos na corrida espacial.” (Omelete)

 

 

Por que assistir?

 

1. História baseada em fatos reais

O filme é inspirado no livro de mesmo nome que conta a história de Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson, três mulheres negras que trabalharam na NASA durante a corrida especial com a antiga União Soviética – URSS durante as décadas de 1950 e 1960, período da Guerra Fria.

2. Indicações ao Oscar

O filme teve 3 indicações ao Oscar desse ano, concorrendo nas categorias de melhor filme, melhor roteiro adaptado e melhor atriz coadjuvante com a Victoria Spencer, mas infelizmente não venceu em nenhuma categoria. Mas isso não inibe a qualidade e importância do filme só por ser indicado já tem destaque.

E por falar em Oscar, no dia da apresentação foi muito emocionante a presença da Katherine Johnson, a única mulher ainda viva das três representadas no filme, junto com as atrizes Taraji P. Henson, Victoria Spencer e Janelle Monáe ❤

download (2)

3. Empoderamento feminino: o lugar da mulher também é na ciência

Até hoje ouvimos piadinhas e comentários de péssimo gosto que dizem que as mulheres não têm capacidade para trabalhar em algumas áreas, principalmente na área de exatas. Mas esse filme é muito inspirador e mostra que a mulher pode e tem condições de dominarem qualquer assunto que ela almeja. Mostra mulheres que precisam lidar num ambiente extremamente machista, e ainda suas duplas e triplas jornadas como mães e as responsabilidades com suas casas e maridos. E já que estamos falando sobre mulheres na área de exatas, recomendo o livro Boa noite, por Pam Gonçalves 😉

4. Representação do racismo

São poucos os filmes que abordam de forma tão real o racismo, isso porque muitas pessoas acreditam que ele não existe. Como o filme se passa durante a década de 1960 nos Estados Unidos, maior momento de segregação racial, muitas cenas revelam o quão triste era a realidade dos negros, principalmente das mulheres negras. Elas tinham que usar banheiro separado das mulheres brancas, além de um lugar específico para trabalhar, negros eram impedidos de frequentar as universidades, não poderiam ler livros específicos da biblioteca, por exemplo.  O filme tem muitas cenas tão tristes a cerca desso que me fizeram ter tanta raiva, nojo e revolta, fico me perguntando como as pessoas e a sociedade podem ser tão escrotos com pessoas que tem o tom da pele diferente das delas, por serem negras. Achei de extrema importância ressaltar essas questões em um meio, o cinema, que consegue atingir um número enorme de pessoas e mostrar a realidade, levantar debates e conscientização.

5. Elenco de peso

Vários atores e atrizes fazem parte desse filme, além das três atrizes principais, o filme também conta com Kirsten Dunst (Homem-aranha e Melancolia, por exemplo), Kevin Costner, Jim Parsons (o Sheldon Cooper de The Big Bang Theory) e Mahershala Ali, que venceu o Oscar de melhor ator coadjuvante com Moonlight.

Apesar do filme ser maravilho dois pontos me incomodaram:

  • Tradução do título em português: no original o título seria “Figuras escondidas” e com a escolha de “Estrelas além do tempo” perde o efeito. Até o livro, e principalmente ao filme, poucas pessoas sabiam que na história da NASA haviam mulheres essenciais no marco histórico tão importante para os Estados Unidos.

 

  • Kevin Costner como herói: tem uma cena que acredito ser muito desnecessária para o filme, Kevin Costner, um homem branco, quebra a placa do “banheiro para mulheres de cor” (não vou explicar o motivo para não dar spoilers) sendo muito problemático. Isso porque o filme retrata a história de mulheres negras que lutam pelo seu espaço e direitos, ter um homem branco abrindo o caminho e facilitando uma vitória desmerece a história de lutas que os negros enfrentam há anos, principalmente as mulheres. Mesmo porque se formos parar para pensar, Kevin Costner, a partir de seu principal no cinema, o filme “O guarda-costas”, representa de forma muito expressiva uma imagem do herói que as pessoas já associam a ele. E outro detalhe, essa cena não tem no livro que é baseado numa história real, pode-se pensar que há toda uma manipulação para criar uma comoção.  Faz sentido para vocês?

 

De qualquer forma, o filme é incrível e merece destaque. Eu super recomendo! Me digam  nos comentários se já assistiram a esse filme, e se sim, o que acharam, vou adorar saber 😉

Eu quero muito ler o livro e quando eu ler vou trazer a resenha aqui! 🙂

Até o próximo post!

Camila Melo

Me acompanhem nas redes sociais *Skoob / *Instagram / *Facebook / * Filmow

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

2 Comentários

  1. […] assisti recentemente ao filme Hidden Figures (Estrelas Além do Tempo) e fiquei curiosa para ler o livro que deu origem ao filme. A autora se baseou em pesquisas para […]

    Curtir

  2. […] entanto, eu escrevi alguns posts, o primeiro foi a indicação do filme que assisti em fevereiro: Hidden Figures (Estrelas Além do Tempo), outro post foi sobre a SORORIDADE. Fiz indicação de poesia da mulher no Slam Resistência, e […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: