Diário da Faculdade | Sobre cursar a melhor matéria do curso de Letras

Oies Bookaholics!

Se preparem porque esse post está repleto de amor! ❤

Depois de falar sobre os muitos problemas enfrentados e sobre as matérias do 2º ano que me decepcionaram hoje quero falar de coisa boa 🙂 Posso dizer que depois de cursar 21 matérias, a minha preferida de todas, até o momento, é Literatura Brasileira II ❤ ❤ Primeiramente preciso confessar que as matérias que mais me atraem são as matérias de Literatura do que as matérias de Linguística, mas LB II foi excepcional e vou explicar os porquês, rs.

Cursei essa disciplina no 2º semestre de 2016 e até o ano passado tínhamos a opção de escolher o professor para as disciplinas obrigatórias, levamos muito em consideração o programa do professor (já que cada um segue uma linha de estudos e pesquisas), métodos de avaliação, didática enfim… Há grupos no Facebook específico para isso! Eu particularmente não gosto muito de ir atrás dessas informações, porque o gosto de cada um é muito subjetivo e também porque não gosto de ser influenciada, a não ser que todos reclamem muito de professor x, y, z.

Dessa forma, eu não cheguei a ver nada sobre o professor que eu escolhi e apenas combinei com os amigos para ficarmos na mesma turma, baseado nas poucas informações que tínhamos sobre. Acontece que foi a melhor decisão que tomei. Desde a primeira aula saí muito impressionada e lembro de que comentava com meus amigos: “Uauu! O que foi isso?!!” rs E isso se repetiu inúmeras vezes ao longo do semestre!

Vou tentar listar os motivos que me fizeram ficar tão encantada pela disciplina. Ok?

❤ Professor Jaime Ginzburg

Tudo se deve ao incrível trabalho que este professor desenvolveu. Desde a escolha do programa, os textos abordados durante as aulas, a didática e a disponibilidade em auxiliar e orientar os alunos são alguns exemplos. O professor Jaime é daqueles casos raros de professor que além de desenvolver suas pesquisas tem prazer em lecionar. Muito organizado, transmite o conteúdo de forma clara e objetiva, sempre abrindo espaço para dúvidas e debates, se o tempo na sala de aula não era suficiente, ele abria espaço para plantões de dúvidas, respondia por e-mail, e indicava algum material específico.

Ele também teve a sensibilidade de perceber que muitos alunos tinham dúvidas e dificuldades e adiou um pouco o programa para passar exercícios sobre a matéria estudada antes das avaliações. Tivemos a oportunidade de debater um pouco sobre canais de booktubers, o ensino de literatura brasileira em cursinhos pré-vestibular e no ensino médio e ver o quanto esses meios não acompanham a evolução da teoria literária sobre as obras. Outra aula muito interessante foi sobre cinema com um professor convidado, abordando o cinema novo, Glauber Rocha e a relação entre religiões afro-brasileiras e o modernismo.

Acho que um dos seus maiores diferenciais é unir assuntos de outras áreas (filosofia, sociologia e psicologia) a partir das ideias de pensadores como Freud, Marx, Nietzsche e Gerd Bornhein para análise de obras da literatura. Bem como filmes, quadrinhos e obras de arte. Ele soube lidar muito bem com a situação da aluna que o acusou de abuso, (como eu já mencionei anteriormente que me deixou muito revoltada), se expôs e se abriu para o diálogo, assumiu sua falha, e fez questão de agradecer aos alunos que o ajudaram a resolver a situação. Como não tinha conseguido passar todo o conteúdo programado atendeu ao pedido de vários alunos nos atendendo durante as férias ❤

❤ Programa do curso

Cada disciplina possui temas específicos, mas cada professor escolhe dentro desses temas autores e textos que vai trabalhar durante as aulas. No programa de Literatura Brasileira II o foco era o estudo da literatura brasileira a partir da década de 1930, contudo, vimos a cultura brasileira dessa década até o momento presente, seus elementos sociais, históricos e políticos, bem como as imagens da família, sexualidade, autoritarismo e violência (Segunda Guerra e Ditadura Militar).

O curioso e fantástico foi que analisamos não só as obras de Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Clarice Lispector, João Cabral de Melo Neto e Murilo Mendes, mas autores contemporâneos como a Hilda Hilst, Caio Fernando Abreu, Ana Cristina Cesar, João Gilberto Noll e Ségio Sant’anna. ❤ Várias comparações também foram apresentadas a partir de textos de Franz Kafka, Primo Levi e Roberto Bolaño, grandes autores da literatura mundial.

O programa foi tão rico que gostei tanto que gostava de ler tudo! Inclusive os textos de apoio. Sim, fiquei muito encantada e descobri gêneros e temas que quero me aprofundar. Dentro da área de Teoria Literária e Literatura Comparada me interessei muito por assuntos de violência, Segunda Guerra, a Ditadura Militar brasileira e o gênero do testemunho, que era desconhecido para mim.  Imagina você ter a possibilidade de estudar autores e textos que não considerados “bons”, por não seguirem os padrões dos clássicos / cânones, e também por abordarem assuntos considerados tabus.

O clima na sala de aula era até pesado quando discutíamos um texto sobre um professor universitário que estupra e mata uma mulher (O monstro de Sérgio Sant’anna), ou sobre homossexualidade (Os sobreviventes de Caio Fernando Abreu) e um pai homofóbico que manda matar o namorado do filho (Rútilo Nada de Hilda Hilst), ou sobre a representação animalizada da mulher (A hora da estrela de Clarice Lispector), ou sobre crianças que trabalham em um prostíbulo (O olho Silva de Roberto Bolaño), ou sobre uma criança que cresceu desamparada por todos quando o pai é perseguido durante a ditadura militar brasileira (Alguma coisa urgentemente João Gilberto Noll). Esses foram alguns exemplos de como as aulas foram questionadoras e reflexivas.

❤ Grupo de estudos sobre literatura e cinema contemporâneos 

Quando começamos a estudar “Vidas Secas” de Graciliano Ramos eu fiquei muito admirada com uma nova visão que puder ter da obra (afinal, era a 4ª vez que lia, rs). Depois de mandar e-mails para o professor para esclarecer alguns pontos, eu perguntei ao professor se seria possível eu iniciar a minha Iniciação Científica sobre essa obra. Fui orientada a participar do grupo de estudo sobre literatura e cinema contemporâneo, que é a pesquisa em que ele está desenvolvendo atualmente. Com isso, desde o mês de novembro participava das reuniões do grupo, que contava com alunos de diferentes anos de graduação. Nos encontrávamos uma vez na semana durante 4 horas para debater sobre algum texto ou filme, e para aulas sobre determinado assunto. Posso dizer que foi muito maravilhoso, apesar de ser muito cansativo (precisava chegar mais cedo no estágio para conseguir acompanhar as reuniões, graças ao meu gestor que é um amor)

Em dezembro aconteceu a primeira Jornada de Literatura e Cinema na USP organizada pelo Prof. Jaime. Foram dois dias de oficinas, apresentação de alunos e professores sobre suas pesquisas, e ainda o professor apresentou o grupo e os avanços ao longo de 2016. Alguns alunos do grupo que já tinham suas pesquisas mais adiantas se apresentaram e foram muito elogiados, bem como o trabalho do professor. Foi maravilhoso conhecer um pouco mais sobre algumas técnicas do cinema e sobre as adaptações, motivo que me inspirou a criar o Desafio Adaptações Literárias.

Enfim, depois disso, posso dizer que essa matéria significou muito para mim. Me fez ter esperança de que uma universidade tão conservadora tem professores que fazem a diferença e não se fecham para os assuntos tão importantes da sociedade. É uma luz no fim do túnel, um oásis! ❤

Espero que tenham gostado e me digam nos comentários se já cursaram alguma matéria que fizeram seu coração arder de tanto amor, vou adorar saber! 😉

Até o próximo e bom feriado de carnaval! 😉

Camila Melo

Me acompanhem nas redes sociais *Skoob / *Instagram / *Facebook / * Filmow

Anúncios

21 Comentários

  1. Que delícia de post, fico feliz em saber que encontrou A Disciplina ❤
    Eu encontrei diversas matérias no decorrer do curso de Engenharia, algumas nem eram tão espetaculares, mas as professoras/professores sim, o que proporcionava ótimas horas e pesquisas extras.
    Tenha um ótimo feriado Cah, beijos ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Bia! 🙂 Muito obrigada pelo carinho! ❤ É tão maravilhoso encontrar disciplinas assim né? Tá vontade de sair pesquisando e lendo tudo hahaha. Bjos ❤

      Curtido por 1 pessoa

  2. Oi Cá! Que post delicinha de se ler.
    Primeiro porque parecia que estava conversando cara a cara com você e segundo porque fiquei muito feliz por você. Eu amo meu curso e tenho algumas disciplinas assim (as práticas rs) então sei como é a sensação. Adorei a lista que você fez, até eu fiquei com vontade de ter essa aula rs

    Beijos e bom Carnaval! ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies Gi! Aii menina que coisa, rs ❤ Muito obrigada pelo carinho, seu eu pudesse teria só Literatura Brasileira 2, ou mais matérias com esse profs! ❤ Que curso vc faz mesmo? rs É como vc disse é uma sensação maravilhosa, que nos faz pensar que escolhemos o curso, profissão certa! ❤ Bjos e ótimo feriado para vc! ❤ Bjos

      Curtido por 1 pessoa

      1. É essa sensação mesmo ❤ Eu faço Engenharia de Alimentos!!

        Curtido por 1 pessoa

        1. Uauuu que da hora! rs

          Curtir

  3. Que delícia de post! Me deu até vontade de voltar a estudar!!! Bj

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies… Fico muito feliz por você ter gostado! 🙂 Volta sim, quando possível é claro, rs Bjos ❤

      Curtido por 1 pessoa

  4. Que bacana! Eu acho letras um curso muito interessante, tanto é que já pensei em fazer. É perfeito pra quem gosta muito de ler! rs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oies… Primeiramente seja muito bem vinda! Eu gosto muito do curso por conta da Literatura, estou aprendendo a gostar das matérias da Linguística e a gramática faz parte né? rs Não quer mais fazer o curso? Bjos

      Curtido por 1 pessoa

      1. Sem dúvidas você sairá do curso mais enriquecida de conhecimento. Letras oferece a infinidade de assuntos. Nossa língua é fantástica, a nossa literatura.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Quero cursar pedagogia rs

        Curtido por 1 pessoa

        1. Entendi, está bem próximo de Letras, conheço pessoas que fazem os dois, rs

          Curtido por 1 pessoa

          1. Siiimm… estava dividida entre letras e pedagogia. Aí pensei: bem, eu gosto muito de criança, tenho muita paciência para ensinar, acho muito bacana o universo escolar e pedagógico. Então me decidi rs

            Curtir

          2. Ahh sim, Letras é bem mais amplo e admiro quem tem o dom de trabalhar com crianças, pq eu não tenho, rs Sucesso para vc!

            Curtido por 1 pessoa

          3. Kkkkk tem umas que são difíceis mesmo. Mas faz parte kkkkk

            Curtido por 1 pessoa

  5. […] Diário da Faculdade | Sobre cursar a melhor matéria do curso de Letras […]

    Curtir

  6. […] Diário da Faculdade | Sobre cursar a melhor matéria do curso de Letras […]

    Curtir

  7. […] a ideia é manter o vínculo e continuar estudando textos de literatura contemporânea (confiram: Diário da Faculdade | Sobre cursar a melhor matéria do curso de Letras) […]

    Curtir

  8. […] Diante dessas ideias em mente, meu trabalho teve como título “Sobre o conceito de história em Ainda estou aqui: memória e narrativa“. Dividi o trabalho em 3 partes: uma introdução sobre o ensaio de Benjamin, conceitos sobre a memória e por último a narrativa. Conforme citava os autores base, eu utilizava fragmentos (muitos fragmentos na verdade) da obra para comprovar o que estava propondo. Eu ainda utilizei autores como Theodor Adorno, (uma das minhas maiores conquistas), já que durante as reuniões do grupo e a leitura dos textos eu tinha muita dificuldade para interpretar as ideias expressas. Um livro que me ajudou muito foi “Críticas em tempo de violência” do Professor Dr. Jaime Ginzburg, que me despertou a vontade de estudar cada vez mais sobre a temática da violência durante as aulas de Literatura Brasileira 2 (confiram: Diário da Faculdade | Sobre cursar a melhor matéria do curso de Letras). […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: