Oies BOOKAHOLICS! Eu concluí a leitura do segundo livro da “Série: Anna, Lola e Isla” e vim aqui contar para vocês o que achei. Preparados?!

DESAFIO ANUAL: 19/50

SÉRIE ANNA, LOLA E ISLA – LIVRO II

lola

  • Título original: Lola and the boy next door
  • Autora: Stephanie Perkins
  • Lançamento: 2011 – Lançamento Brasil: 2012
  • Editora: Novo Conceito
  • 288 Páginas
  • Classificação: 5/5 ❤

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro.Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

**NÃO HÁ SPOILERS NESSA RESENHA**

Para quem não viu, tem a resenha aqui no blog sobre o primeiro livro dessa série: Anna e o Beijo Francês – Por Stephanie Perkins 😉

Não disse na outra resenha, mas gente, não sei qual foi a inspiração para a editora fazer capas tão feias dos dois primeiros livros dessa série, na verdade elas são horríveis, rs. Eles poderiam manter as capas originais sem nenhum problema, sério!

Enfim, rs

O primeiro livro se passa em Paris, já o segundo se passa nos Estados Unidos e conhecemos Lola, uma garota que não gosta de repetir suas roupas, tento um novo figurino a cada dia, sim aja disposição, e não é somente suas roupas, inclusive acessórios e perucas.

“Não acredito em moda. Acredito em figurino. A vida é demais para sermos a mesma pessoa todos os dias.”(Pág. 10) 

O livro, como o primeiro da série é um amor, eu adorei conhecer essa nova personagem e foi bom também “reencontrar” Anna e St. Clair que aparecem no primeiro livro, e quão eles são importantes como amigos da Lola! ❤ Lola também tem uma amiga que é viciada em série de investigação e espionagem, a Lindsey, que tenta ajudar Lola sempre que ela precisa, e vice e versa.

A história de Lola como podem pensar não se trata de uma garota fútil que só pensa em moda e roupas, muito pelo contrário, vai muito além desde a relação com os pais gays, sua mãe biológica, seu namorado e o vizinho que volta depois de dois anos. O que mais gostei foi ver como a autora criou uma personagem que tenta fugir um pouco dos padrões de perfeição, ela erra frequentemente (quem não, né?) e tem que aprender a lidar com as consequências de suas escolhas.

“Valorizam demais o que é perfeito. Perfeição é um tédio.” (Pág. 18) 

A relação com seus pais é linda, e os pais são os mais compreensíveis e amorosos (não que minha mãe não seja, haha)  e tentam protegê-la, mas dando espaço suficiente para que ela aprenda com os próprios erros. Eles aconselham, abraçam, castigam, se preocupam e são muito amor! ❤ Também há a relação da família Bell, os vizinhos da Lola, com os gêmeos Calliope e Cricket, Caliope, a patinadora artística que a família toda gira em volta, de acordo com o que é melhor para o desenvolvimento da sua carreira, e sim, dá para perceber o quão empenhados estão em garantir o sucesso e conquistas da garota.

Cricket é um fofo, faz de tudo pela irmã e para ajudar os que estão à sua volta, é paciente, criativo e super habilidoso, até partir o coração de Lola dois anos antes. 😦

“É enlouquecedor que alguém tão fácil de ler seja tão impossível de compreender.” (Pág. 99)

Além disso, outro ponto é o relacionamento de Lola com seu namorado Max, um cara mais velho, tatuado e cantor de uma banda de rock, o bad boy que Lola até então acredita ser o amor da sua vida.

“Ser uma boa pessoa, ou uma pessoa melhor, ou seja lá com que você esteja preocupada e tentando consertar… Isso não deveria mudar quem você é. Significa tornar-se mais você mesma.” (Pág. 237)

A lição que posso perceber nesse livro é que muitas vezes focamos tanto em algo que não vemos que pode não ser a melhor coisa para nós, que está nos afetando de forma negativa e até perdemos a noção de que as coisas boas podem estar ao nosso lado. E ainda que sim, cometemos erros, mas o que fazemos para consertá-los.

“A vida não é sobre o que você recebe, é sobre o que você faz com aquilo que recebe.” (Pág. 192)

Lola vive suas dúvidas, questionamentos e por fim aprende que os erros fazem parte da jornada de descobrir sua identidade, de ser quem é. é muito fácil se identificar com algumas coisas que essa personagem vive.

Identidade, relacionamentos, compreensão, perdão e segundas chances fazem de “Lola e o garoto da casa ao lado” um livro que foge do superficial sobre livros para adolescentes, e a escrita da autora faz a leitura fluir rapidamente, ela tem o dom de transmitir suas ideias de forma clara e objetiva.

Eu super amei o livro e estou super ansiosa para ler o último livro da série: “Isla e o final feliz”. Se já leram algum livro dessa série me contem nos comentários se gostaram ou não! 😉

Até o próximo post!

Camila Melo 

 

Anúncios

12 comentários em “Resenha | Lola e o garoto da casa ao lado, Por Stephanie Perkins

    1. Oies (qual o seu nome?rs) Então não tem tanto problema pq cada livro tem uma personagem em destaque, o que interfere um pouco é o tempo cronológico da série, já que as personagens aparecem em momento diferente no livro da outra 😉 Bjos da Cah ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s